A taça de vinho

Uma das intenções deste Blog é oferecer informações aos leitores sobre o universo do Vinho. Hoje vamos falar um pouco da taça. Para isso, vale as valiosas considerações que Matt Kramer efectua no seu livro Os sentidos do vinho, Conrad Editora. Ele asevera que antes da revolução industrial, que começou na Inglaterra por volta de 1760, não existia taça errada para o vinho, porque o hábito de usar taças de formatos diferentes numa mesma ocasião era quase desconhecido. A mesma revolução inglesa que criou a  garrafa de vidro barata em meados do século XVII – adicionando chumbo à mistura de sílica para dar resistência e transparência- também afetou as taças de vinho. A riqueza produzida foi tão vasta que a classe media expandiu-se enormemente. Pela primeira vez na civilização ocidental, um número considerável de pessoas tinha dinheiro suficiente para se preocupar com mais do que as necessidades básicas de comida, moradia e vestuário. Ter um jogo de taças era a coisa certa a fazer. A maior taça sempre era reservada para a água. Ainda o é, o que constitui um desperdício, pois os vinhos tintos que realmente precisam de mais espaço acabam confinados em taças menores…”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s