Consumo…

Semana passada, encontrei de casualidade a dona de dois restaurantes em São Paulo. Um, na Vila Madalena e outro em Higienópolis. Conversa vai, conversa vem, perguntei pelo consumo de vinho. Ela confessou em voz baixa: por incrível que pareça, o maior consumo de bebidas nos dois locais, é de cerveja…é mole?

Anúncios

6 Respostas para “Consumo…

  1. Ruben,

    Com o preço do vinho é de se estranhar?
    1 – Os impostos são altissímos
    2 – Restaurantes deixam dinheiro em cima da mesa cobrando uma margem super alta, comentei isso esses dias com um amigo. Imagine:
    Que na cerveja com margem de 100% na venda de duas garrafas o lucro bruto gira em torno de R$ 4,00 por garrafa, no total R$ 8,00.
    Com uma garrafa de vinho comprada a R$ 30,00 (ao consumidor custaria R$ 40,00) o restaurante tenta vender por R$ 80,00, uma bela margem mas com giro muito alto. Imagine agora se o restaurante partir para um valor em torno de R$ 45,00, certamente o giro vai aumentar muito e a margem bruta será de R$ 15,00 ao invés de R$ 8,00. Fora o lucro da água mineral, no vinho em taça então essa conta é ainda mais desproporcional.

    Um brinde,

    Denys Roman
    Cave Antiga
    http://www.caveantiga.com.br
    http://www.twitter.com/caveantiga
    http://www.facebook.com/vinicolacaveantiga

    • Prezado Denys, obrigado pelo comentário.
      Você tem razão. Alem disso, eu na humilde opinião, acrescentaria que talvez o consumidor, ainda que possa, que tenha dineiro, não esteja acostumado a beber vinho.
      Abraço,
      Rubén Duarte

      • Denys, Ruben: os dois tem razão.

        O preço não ajuda a desenvolver um habito que não existe.
        Sem contar que colocar uma usara altissima quando não se tem demanda não é nada inteligente.

        Tal vez seja utíl aproveitar a experiência das novas tecnologias.
        Como eram novas, ninguém conhecia mas hoje ninguém vive sem elas.
        Como se consegue isso? oferecendo acesso as tecnologia nem que seja de graça, depois que uma massa critica de usuários é criada, se passa a cobrar ou a oferecer um produto /serviço diferenciado.

        E se o vinho fizesse parte do prato, não ajudaria criar o habito?
        Depois que converter o cliente para o vinho, bom ai ja daria para trabalhar ;-)

      • Olá Luis, obrigado pelo comentário. Quem sabe seja uma solução. Valeu pela criatividade. Abraço,
        Rubén

  2. Não adianta … ja tentei e tentei achar vinhos decentes com preços atrativos em restaurantes aqui em Aracaju … Vc acha vinhos decentes , sem duvida , mas com preço atrativo ?
    É uma piada … por isso que minha adega particular está com 60 garrafas … a melhor coisa que nós , amantes do vinho , podemos fazer é reunir os amigos em casa e fazer um jantar …

    • Prezado Bruno, obrigado pelo comentário.
      Tem razão, é difícil mesmo achar restaurantes com preços razonáveis nos vinhos. Tinha um aqui em São Paulo, que costumava acrescentar até 50% acima do preço de custo, mas não tem mais.
      Abraço,
      Rubén Duarte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s